07/12/2018 às 10h01min - Atualizada em 07/12/2018 às 10h01min

Belo Horizonte recebe final do concurso Miss Prisional 2018

Quarta edição do programa mineiro têm seis finalistas de diferentes regiões de Minas Gerais

Fonte Estado de Minas

Norte de Minas. Tayná Muniz da Silva, 22 anos, Presídio Alvorada, Montes Claros. (foto: Secretaria de Estado de Administração Prisional/Divulgação )

Nesta sexta-feira, Belo Horizonte recebe a final do projeto Miss Prisional 2018. Um evento do sistema prisional mineiro que vai muito além de uma competição de beleza: é um projeto de valorização da mulher e celebração da diversidade, independentemente dos padrões de beleza.

Seis detentas vão participar da final que será realizada no Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, no Bairro Horto, na Região Leste da capital.

As finalistas cumprem pena nas unidades prisionais de Eugenópolis, Iturama, Ponte Nova, Três Corações, Montes Claros e Belo Horizonte. Para chegar até aqui, elas disputaram as etapas regionais realizadas em todo o estado. Ao todo, foram 53 mulheres que se candidataram e participaram das seletivas. Vinte e seis unidades prisionais participaram das etapas regionais que foram realizadas nas regiões da Zona da Mata, Campo das Vertentes, Sul, Triângulo Mineiro, Norte e Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Conheça as candidatas de cada região na galeria de fotos:

Norte de Minas – Tayná Muniz da Silva, 22 anos, Presídio Alvorada, Montes Claros;
Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) – Ingrid Suellen da Silva Dias, 24 anos, do Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, de Belo Horizonte;
Zona da Mata - Aline de Matos Reis, 31 anos, do Presídio de Eugenópolis;
Triângulo Mineiro - Whanis Bruna Costa Ferreira, 20 anos, do Presídio de Iturama;
Vale do Rio Doce - Raíssa Ferreira, 24 anos, do Complexo Penitenciário de Ponte Nova;
Sul de Minas - Kênia Polyenne Assis Arantes, de 25 anos, da Penitenciária de Três Corações.

Miss Prisional

Esta é a quarta edição do projeto Miss Prisional, promovido pela Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), que tem como objetivo propiciar às mulheres em privação de liberdade o resgate da autoestima e a valorização pessoal, auxiliando-as no processo de reinserção na sociedade e na busca por novas perspectivas de vida.

A Seap ressalta que o Miss Prisional é muito mais que um concurso de beleza. O projeto busca incluir diálogos sobre os múltiplos papéis da mulher na sociedade atual, com reflexões sobre empoderamento feminino, autoestima, valorização pessoal, importância da família, entre outros temas, que foram abordados ao longo de todo o ano nas unidades prisionais com público feminino.

O objetivo é proporcionar às mulheres presas oportunidades de reflexão sobre os fatos que as levaram à prisão e quais são as alternativas para redescobrir a vida após o cumprimento da pena. Vale lembrar que a ressocialização é um dos eixos de atuação da Seap, visto que não cabe ao Estado somente encarcerar o indivíduo e, sim, contribuir para o seu processo de ressocialização e retorno à sociedade. Neste sentido, muitas histórias de superação das encarceradas são reveladas ao longo da execução do projeto, que conta com profissionais multidisciplinares acompanhando os trabalhos.
Serviço

Final do concurso Miss Prisional
Local: Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto
Endereço: Rua Conselheiro Rocha, 3792 | Bairro Horto
Data: 07 de dezembro de 2018 – sexta-feira
Horário de início do desfile: 16h30

*Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »