04/12/2018 às 13h41min - Atualizada em 04/12/2018 às 13h41min

PF faz operação em 4 estados contra fraudes bancárias que podem alcançar R$ 8 milhões

'Operação BR 153' foi deflagrada nesta terça-feira (4). Estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e 4 prisão preventiva no PA, TO, GO e no DF.

Fonte G1

Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão e prisão durante operação. — Foto: Divulgação/ PF

A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira (4), 12 mandados judiciais de busca e apreensão e 4 de prisão temporária nos estados do Pará, Tocantins, Goiás e Distrito Federal. A ação faz parte da "Operação BR 153", de combate a fraudes bancárias eletrônicas nesses estados, ligados pela rodovia que leva o nome da operação. O prejuízo estimado com as operações criminosas pode alcançar R$ 8 milhões.

O objetivo é desarticular a associação criminosa especializada na prática de fraudes bancárias eletrônicas, via internet banking. Ao longo das investigações, a PF descobriu que a quadrilha atuava desde 2012 na prática de diversos furtos qualificados mediante fraude.

São cumpridos 6 mandados de busca e apreensão e 3 de prisão preventiva em Redenção, no sul do Pará; 2 de busca e apreensão no Distrito Federal; 1 mandado de busca e apreensão no Tocantins e 3 mandados de busca e apreensão, além de 1 de prisão preventiva e sequestro de veículos de luxo em Goiás. A Justiça Federal também decretou a indisponibilidade de bens e valores dos investigados.

Justiça Federal apreendeu bens e valores dos investigados na operação BR153 — Foto: Divulgação/ PF

Justiça Federal apreendeu bens e valores dos investigados na operação BR153 — Foto: Divulgação/ PF

Ação criminosa

Os criminosos usavam a rede mundial de computadores para subtrair valores de centenas de contas bancárias da Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú, entre outras instituições financeiras. O grupo criminoso se fazia passar pela instituição financeira, criando páginas idênticas as dos bancos para obter os dados pessoais e senhas bancárias das vítimas por meio de programas de captura de dados. De posse das informações bancárias, furtavam o dinheiro desses clientes, via internet.

Os montantes dos prejuízos causados, rastreados e catalogados, até o momento, já ultrapassam R$ 800 mil. Mas, com o acesso às máquinas usadas pelos criminosos, a polícia poderá rastrear novas fraudes, que podem alcançar o prejuízo estimado de R$ 8 milhões.

Polícia cumpriu mandados na casa dos investigados em Redenção, sul do Pará. — Foto: Divulgação/ PF

Polícia cumpriu mandados na casa dos investigados em Redenção, sul do Pará. — Foto: Divulgação/ PF

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »