05/04/2021 às 09h50min - Atualizada em 05/04/2021 às 09h50min

Título inédito e mais premiação: o que vale a Recopa Sul-Americana para o Palmeiras

Verdão abre disputa com o Defensa y Justicia no próximo dia 7, em Buenos Aires

Fonte Globo Esporte
Palmeiras campeão da Libertadores 2020 — Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Depois de fechar 2020 com três títulos, o Palmeiras abre sua busca por novas conquistas na próxima semana, quando enfrenta o Defensa y Justicia, da Argentina, valendo a taça da Recopa Sul-Americana. O jogo de ida é no dia 7, em Buenos Aires.

Atual campeão da Libertadores, o Verdão busca contra os argentinos, atuais campeões da Copa Sul-Americana, seu primeiro título na competição.

A Recopa Sul-Americana foi disputada de 1989 a 1998, quando o vencedor da Libertadores enfrentava o ganhador da Supercopa (torneio que envolvia todos os campeões da Libertadores) ou da Copa Conmebol caso o mesmo time vencesse os dois torneios.

Em 1999, quando os palmeirenses conquistaram pela primeira vez a Libertadores, a Conmebol não organizou a disputa, que foi retomada em 2002 após a criação da Copa Sul-Americana.

Depois de arrecadar mais de R$ 200 milhões em premiações por causa de seu desempenho esportivo em 2020, o Palmeiras pode reforçar seu caixa com a Recopa.

O campeão do torneio vai receber US$ 1,25 milhão (cerca de R$ 7 milhões), enquanto o vice fica com US$ 750 mil (R$ 4,2 milhões).

Ao contrário do que ocorreu nas conquistas do Paulistão, da Copa do Brasil e da Libertadores, o contrato de patrocínio com a Crefisa não prevê uma nova bonificação por causa da Recopa Sul-Americana.

O jogo de volta entre Palmeiras e Defensa y Justicia está marcado para o dia 14. Com a indefinição sobre a realização de jogos em São Paulo por causa da pandemia, o Verdão indicou para a Conmebol o estádio Mané Garrincha, em Brasília, como palco da decisão.

Link
Notícias Relacionadas »