30/03/2021 às 13h24min - Atualizada em 30/03/2021 às 13h24min

O outono chegou! Doenças respiratórias e alergias se agravam neste período

Clima seco e chuvas escassas favorecem o aparecimento de crises e gripes

Giovanna Oliveira


No último dia 20 de março, demos as boas-vindas ao outono. Com temperaturas amenas e chuvas mais escassas, a baixa umidade favorece o aparecimento de doenças que acometem as vias aéreas superiores, ocasionando um aumento na frequência das crises de rinite, sinusite e asma, além de gripes comuns. No entanto, é possível preveni-las com os cuidados certos.

Pelos próximos meses, os cuidados com a saúde do nariz devem ser redobrados, de acordo com a Dra. Maura Neves, otorrinolaringologista e doutora em Ciências da Saúde pelo Departamento de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e médica consultora da Libbs. "Durante o outono, há maior circulação de vírus no ambiente. Isso decorre da queda de temperatura e redução das chuvas (clima mais seco). Além disso, essas condições climáticas favorecem o ressecamento nasal o que dificulta o batimento ciliar da mucosa nasal, nosso mecanismo de defesa natural. "

A especialista ainda alerta que a profilaxia de doenças respiratórias durante o outono continua a mesma nesta fase mais crítica da pandemia, "Os cuidados não mudam e se aplicam para todos os vírus respiratórios. Nessa época, é importante intensificar a limpeza nasal com solução salina e hidratação com gel nasal, além de manter o uso de máscara, álcool em gel, evitar aglomerações e lugares fechados, sem circulação de ar."

Em relação aos sintomas similares da gripe comum e do coronavírus, a doutora Maura alerta, "não há como diferenciar as duas infecções por meio de sintomas clínicos iniciais. O coronavírus é um dos vírus que normalmente causam resfriados e gripes. A mutação deste coronavírus SARS-coV-2, especificamente, possibilitou o aparecimento de sintomas inflamatórios mais intensos. A presença de tosse, febre e falta de ar são os sintomas que devem sem avaliados pelo médico tanto no covid-19, quanto em outras doenças respiratórias".

Diante desse cenário, é importante se cuidar: além da lavagem e hidratação nasal diária, consuma dois litros de água por dia, lave frequentemente as mãos e não as leve aos olhos, boca e nariz, e se possível, evite aglomerações.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »