27/03/2021 às 19h29min - Atualizada em 27/03/2021 às 19h29min

Vender patrimônio para pagar dívidas? Presidente do Atlético-MG se posiciona: "Me incomoda"

Galo irá apresentar contas de 2020 em evento aberto; dívida global do clube rompe a barreira de R$ 1 bilhão, e futebol é tocado graças a empréstimos de mecenas/investidores

Fonte Globo Esporte
Campo da Cidade do Galo iluminado — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

O Atlético-MG investiu pesado no mercado da bola, trouxe Nacho Fernández por um custo total de R$ 58 milhões, além de 11 reforços em 2020. Isso, claro, graças ao aporte de conselheiros milionários que emprestam dinheiro ao clube. Sem eles, o Galo estaria sufocado. O trabalho para sanear o clube é pesado. A dívida bateu a casa do R$ 1 bilhão. Uma solução já mencionada nos bastidores seria vender a outra metade do Shopping Diamond Mall. Possibilidade que desagrada ao presidente Sérgio Coelho.

Em 2017, o Atlético vendeu 50,1% da propriedade do shopping comercial a uma empresa que já administrava o local, ao custo atualizado de R$ 300 milhões. Dinheiro que irá direto para a construção da Arena MRV, estádio próprio a ser erguido em 2022. O Galo permanece com 49,9% e, para vender, precisaria de nova aprovação do Conselho.

- Se puder evitar, é o melhor. Desfazer de patrimônio nunca é bom. Me incomoda muito. Mas se tiver que acontecer, irá acontecer. Claro que o presidente não vende nada, é o Conselho que autoriza ou não a venda. Primeiro, precisamos ver se será necessário propor isso ao conselho. Espero que não seja preciso - disse, à Rádio Itatiaia.

"O resultado financeiro que temos que alcançar só será possível se o time for protagonista dos campeonatos. É dessa forma que iremos conseguir aumentar as nossas receitas" - Sérgio Coelho.

Ainda que a venda integral do shopping não seja uma manobra totalmente descartada, não é bem vista pelo mandatário. Por outro lado, Sérgio Coelho deixa claro que o faturamento que o Atlético tem do Diamond Mall - 15% da participação remanescente dos aluguéis/luvas das lojas e estacionamento - é bem menor que o gasto apenas com os juros das dívidas ativas.

Para o orçamento de 2021, o Galo espera receber R$ 8,2 milhões do Diamond em forma dos 15% citados. No balanço de 2019, o clube faturou R$ 10,5 milhões vindos do shopping. No mesmo documento, é informado que o Atlético terá direito a 7,5% do faturamento bruto mensal do Diamond Mall durante 48 meses.

- Eu gosto muito de conta, números, parte de financeira me atrai. O Atlético gasta um valor cinco, seis vezes maior com juros em relação ao que ele recebe de dividendos do Diamond. É uma coisa que incomoda. Vender patrimônio nunca gostei. Estamos esperando fechar os resultados do ano passado, vamos fazer esse planejamento nosso, estratégico. E aí, sim, iremos ver se precisa propor isso ao Conselho. Mas precisamos de estar com os números fechados para falar com propriedade - concluiu o presidente

Link
Notícias Relacionadas »