10/01/2021 às 13h10min - Atualizada em 10/01/2021 às 13h10min

Palmeiras descansa para Libertadores e ganha fôlego também no Brasileirão

Equipe palestrina cola no G-4 e vai encurtando distância dos primeiros colocados

Fonte Globo Esporte
Jogadores do Palmeiras comemoram gol contra o Sport — Foto: PAULO PAIVA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Palmeiras entrou em campo com uma equipe alternativa e venceu o Sport por 1 a 0 na Ilha do Retiro. Embora o técnico Abel Ferreira evite usar o termo, o clube aproveitou o duelo deste sábado para descansar peças fundamentais como Viña, Luiz Adriano e Gustavo Gómez, que nem viajaram a Recife. E o fôlego recuperado pelo trio também serve para o time dentro da disputa do próprio Brasileirão.

Finalista da Copa do Brasil e a um passo da decisão da Libertadores, já que pode perder por até dois gols de diferença para o River Plate na próxima terça-feira, o Palmeiras também se aproximou de uma nova disputa: o G-4 do Brasileirão (por enquanto).

A equipe de Abel Ferreira, que, entre os tradicionalmente titulares, contou só com Weverton, Luan e Raphael Veiga desde o início do jogo na Ilha do Retiro, agora se encontra só a dois pontos do Flamengo, quarto colocado. Para o líder São Paulo, um adversário que ainda terá pela frente na Série A, a distância caiu para nove – e com um jogo a menos, o que pode encurtar a diferença para seis.

Se a matemática anima, o desempenho também se eleva. O Palmeiras, com Luan comandando e reservas como Kuscevic e Breno Lopes como destaques, controlou basicamente todo o segundo tempo e sofreu um susto apenas no fim, quando a arbitragem ameaçou dar um pênalti de Rony – as imagens do VAR fizeram o árbitro recuar.

Coletivamente, o Palmeiras parece cada vez mais próximo de um padrão. Assim como na terça, a defesa em bloco baixo com cinco homens deu certo e limitou o jogo do Sport. Se contra o River Gabriel Menino fez a vez de lateral-direito, em Recife o atacante Gabriel Veron mostrou disposição e cumpriu seu papel.

Os relatos do dia a dia se confirmam. O grupo sabe cumprir à risca o que Abel Ferreira quer, independentemente de posição ou função. Essa consistência de dois meses já levou o Palmeiras a uma final nacional, deixou o elenco próximo de uma decisão continental e agora pode até fazer o clube vislumbrar algo maior no Brasileirão.

— Enquanto jogador e treinador, minha forma de pensar é clara: meu melhor está para chegar, tenho que ser a minha melhor versão todos os dias. Tenho que ajudar os jogadores e o clube dando o melhor de mim — discursou Abel.

— Dependo do meu trabalho, dos meus jogadores e da estrutura que temos, que nos oferece todas as condições para vencermos. Um clube como Palmeiras se alimenta de vitória — encerrou.

O que deu certo


Willian chuta para fazer o gol do Palmeiras contra o Sport — Foto: PAULO PAIVA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

A consistência defensiva do Palmeiras e o jogo de contra-ataque incomodaram muito o Sport, especialmente no segundo tempo. A linha de cinco homens no bloco baixo limitou o trabalho do adversário, assim como havia ocorrido na terça-feira contra o River Plate.

Abel chegou a ter quatro zagueiros de origem ao mesmo tempo (Emerson Santos, Luan, Kuscevic e Alan Empereur), mas o Palmeiras empilhou chances na segunda etapa. A esperada pressão do Sport veio somente no fim, mas sem exigir grandes intervenções de Weverton.

A vitória por 1 a 0 poderia ter sido maior, ainda mais depois das entradas de Gabriel Menino, Rony, Danilo e Patrick de Paula. Rodar o elenco fez bem e não alterou o desempenho.

O que deu errado


Árbitro anula pênalti contra Palmeiras nos acréscimos em jogo contra o Sport — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press


A vitória poderia ter sido ainda mais tranquila. Erros nas finalizações, com mérito também do goleiro Luan Polli, mantiveram o Sport no jogo até os últimos instantes. Os três pontos poderiam ter escapado com a marcação do pênalti de Rony, que acabou cancelado pela arbitragem.

Próximos passos


Abel Ferreira Sport x Palmeiras — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press


O Palmeiras agora se concentra em decidir uma vaga na final da Libertadores. A vitória por 3 a 0 na ida, em solo argentino, deixa a equipe em situação confortável. Abel Ferreira deve contar com os retornos de Viña, Gómez, Luiz Adriano e Marcos Rocha.

Pelo Brasileirão, o Palmeiras tem na mira dois compromissos contra importantes rivais. Na sexta-feira, o adversário é o Grêmio, justamente o clube contra quem vai decidir a Copa do Brasil. Dia 18, Abel e companhia encaram o Corinthians, no Allianz Parque
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »