21/11/2020 às 14h12min - Atualizada em 21/11/2020 às 14h12min

Lágrimas podem ser usadas para diagnosticar doenças no futuro

Estudo recente indica que há traços de várias substâncias originalmente presentes no sangue no líquido presente nos olhos

Fonte Olhar Digital
Nossos olhos estão sempre úmidos, isso ocorre porque cerca de sete microlitros de lágrimas estão constantemente presentes. Muitas pessoas devem pensar que elas não passam de água salgada, mas a verdade é que são as responsáveis por fornecer oxigênio, remover resíduos e representam a primeira linha de defesa contra patógenos.

Além disso, as lágrimas contam com traços de várias substâncias químicas originalmente presentes no sangue, algumas das quais atuam como marcadores de doenças – como a glicose, que pode sinalizar diabetes, ou enzimas que indicam alguma doença hepática.

É por isso que, no futuro, os médicos poderão diagnosticar doenças a partir das lágrimas. Essa possibilidade foi indicada em um estudo recente, resultado de uma parceria entre especialistas da Universidade Caledônia de Glasgow, no Reino Unido, e do Instituto de Oftalmobiologia Aplicada, da Espanha.

A pesquisa mostrou que os marcadores de muitas das doenças mais comuns e devastadoras, como câncer, esclerose múltipla, fibrose cística e Parkinson, podem ser encontrados nas lágrimas.


No futuro, análise de lágrima pode substituir, por exemplo, exame de sangue. Foto: antoniodiaz/Shutterstock

Atualmente, há outros trabalhos que também planejam utilizar esse método para diagnosticar o Alzheimer. Em uma aplicação semelhante, pesquisadores conseguiram, usando uma tecnologia chamada TearExo, rastrear traços do câncer de mama usando lágrimas. Isso poderia reduzir muito os custos dos testes e permitir a detecção precoce.

Essa possibilidade também pode ser aplicada à pandemia da Covid-19. Além da busca por uma vacina, pesquisadores têm se concentrado em desenvolver um teste para diagnosticar a doença, bem como encontrar traços de infecções anteriores por meio da presença de anticorpos.

Alguns dos exames disponíveis atualmente são feitos a partir do sangue – mas o RNA do coronavírus também foi encontrado em lágrimas, bem como os anticorpos. Isso significa que um teste do tipo pode ser rápido e barato – além de que, como não envolve nenhuma agulha, pode, a princípio, ser feito em casa.

Benefício adicional

As vantagens potenciais das lágrimas como indicadores de saúde vão além de testes ocasionais. Com uma tecnologia promissora, é possível ter basicamente uma lente de aumento inteligente que monitora continuamente os biomarcadores do paciente, melhorando significativamente a prevenção de doenças e a detecção precoce.

Um passo significativo nessa direção foi dado com a criação de uma lente de contato inteligente que consegue monitorar a glicose e auxiliar no tratamento da retinopatia diabética. No entanto, por ser apenas um protótipo, é possível que seu uso comercial ainda demore mais alguns anos.

Curiosamente, em 2018, a Nasa propôs o uso de lágrimas para monitorar a saúde dos astronautas no espaço. Para criar um banco de dados de saúde, amostras seriam coletadas de novos astronautas e de veteranos.

Mesmo com a aplicação dessa iniciativa iniciado há pouco tempo, as lágrimas podem ser uma alternativa barata, rápida e fácil para monitorar a saúde.

Via: Scientific American
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »