17/10/2020 às 10h18min - Atualizada em 17/10/2020 às 10h18min

Pinguins reabilitados são devolvidos ao mar em Anchieta

Dezessete aves foram soltas no mar nesta sexta-feira (16). Animais são da espécie pinguins-de-magalhães e são originários da Patagônia Argentina

Fonte A Gazeta
Pinguins soltos no mar de Anchieta. Crédito: Divulgação/Iema

Dezessete pinguins foram soltos no mar nesta sexta-feira (16) no litoral do Espírito Santo. Os animais passaram por reabilitação no Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (Ipram), do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), em Cariacica.

A operação de soltura dos pinguins ocorreu em mar aberto, a 20 quilômetros da costa de Iriri, no município de Anchieta, no Sul do Estado.

As aves soltas são da espécie pinguim-de-magalhães. Alguns estavam em reabilitação desde julho e outros chegaram em agosto.

Segundo o Ipram, os pinguins-de-magalhães são originários na Patagônia Argentina. Quando encalham no Sudeste do Brasil, costumam estar muito magros e desnutridos devido à dificuldade de se alimentarem.

Os animais que não conseguem mais se manter protegidos do frio da água encalham em busca de calor. No Ipram, as aves recebem cuidados intensivos sem os quais não sobreviveriam.

“Por isso, é importante frisar que um pinguim encalhado tem que ser aquecido. Muitas pessoas associam o pinguim ao gelo e refrigeram o animal, o que acaba levando-lhe a óbito”, alertou Luis Felipe Mayorga, diretor-presidente do Ipram.

Caso algum pinguim seja encontrado nas praias, é imprescindível mantê-lo seco e aquecido numa caixinha de papelão, cobrindo-o com jornal ou uma toalha seca. Não é recomendável alimentar o animal.

“Nossa maior campanha é essa, para as pessoas não colocarem o pinguim no gelo”, reforçou o diretor-presidente do Ipram.

No Espírito Santo, existe o projeto de monitoramento de praias da Petrobras, que atende pelo número 0800 0395005, em horário comercial. Quem encontrar qualquer animal marinho no litoral pode comunicar pelo número.

Caso a pessoa encontre um animal marinho em horário não comercial, como de madrugada, pode ligar para o plantão do Ipram no telefone (27) 99865-6975
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »