16/09/2020 às 09h50min - Atualizada em 16/09/2020 às 09h50min

iOS 14 e iPadOS 14 chegam nesta quarta-feira

Celulares a partir do iPhone 6S serão compatíveis com o update; no caso dos iPads, aparelhos lançados após o iPad Air 2 terão suporte à atualização

Fonte Olhar Digital
A Apple anunciou que, a partir desta quarta-feira (16), os usuários de dispositivos da marca poderão realizar updates em seus aparelhos para que rodem o iOS 14 ou iPadOS 14, versões atuais dos sistemas operacionais oferecidos pela marca.

Anunciados originalmente em junho durante a WWDC 2020, os dois sistemas mostraram-se bastante diferentes dos anteriores. Isso fez com que fossem bastante esperados pelos usuários. No iOS, o que despertou a curiosidade dos utilizadores foi a mudança na forma como os widgets da tela inicial são utilizados.

Para os donos de iPads, o novo sistema oferece uma experiência mais longe do sistema presente nos iPhones e mais perto do MacOS, dos desktops. Um dos principais destaques prometidos é o suporte à stylus Apple Pencil.

iPhones compatíveis


iOS 14 apresenta melhorias nos widgets da tela inicial. Foto: DANIEL CONSTANTE/ Shutterstock


Apesar de ser lançado para uma gama bastante variada de iPhones, alguns aparelhos podem não receber o update por terem seu suporte encerrado pela Apple. Confira quais celulares serão atualizados.

    iPhone 11/11 Pro/11 Pro Max
    iPhone XS/XS Max
    iPhone XR
    iPhone X
    iPhone 8/8 Plus
    iPhone 7/7 Plus
    iPhone 6S/6S Plus
    iPhone SE (1ª geração)
    iPhone SE (2ª geração)
    iPod touch (7ª geração)

 iPads atualizados

Como no iOS 14, o iPadOS 14 abraçou os widgets após anos escondendo o recurso na barra de notificações. Agora eles fazem parte da tela inicial do iPad, permitindo acesso mais rápido a informações de apps, dispensando a necessidade de abri-los.

A Apple também redesenhou vários aplicativos para fazer uso melhor da tela grande do iPad, que ganharam uma barra de navegação lateral, que aproximam os apps da experiência de desktop. Entre os aplicativos que farão uso dessa nova interface estão os aplicativos de Fotos, Notas e Arquivos. Veja os aparelhos compatíveis.

    iPad Pro de 12,9 polegadas (4ª geração)
    iPad Pro de 11 polegadas (2ª geração)
    iPad Pro de 12,9 polegadas (3ª geração)
    iPad Pro de 11 polegadas (1ª geração)
    iPad Pro de 12,9 polegadas (2ª geração)
    iPad Pro de 12,9 polegadas (1ª geração)
    iPad Pro de 10,5 polegadas
    iPad Pro de 9,7 polegadas
    iPad (8ª geração)
    iPad (7ª geração)
    iPad (6ª geração)
    iPad (5ª geração)
    iPad mini (5ª geração)
    iPad mini 4
    iPad Air (4ª geração)
    iPad Air (3ª geração)
    iPad Air 2

Apple Watch

Além da divulgação da data de lançamento de seus sistemas operacionais, a Apple revelou nesta terça-feira (15) a nova geração do seu relógio inteligente, o Apple Watch.

O momento é ideal para o anúncio do produto, já que o Apple Watch Series 6 tem um foco renovado em saúde, ideal para um momento em que o mundo inteiro ainda se preocupa com a Covid-19. A principal novidade neste aspecto é a capacidade de leitura da oxigenação do sangue graças a novos sensores na parte traseira do relógio, um índice de oxigenação do sangue, que é um método que pode ajudar a identificar a infecção pelo coronavírus, potencialmente substituindo o oxímetro. A medição é feita em 15 segundos.

O novo Apple Watch também conta com uma evolução de outro recurso importante de saúde. A empresa trabalhou para melhorar a função de eletrocardiograma do relógio, que gerava leituras inconclusivas nas gerações passadas.

O novo Apple Watch chega ao mercado com preços a partir de US$ 400. No Brasil, isso se traduz em valor a partir de R$ 5.300. Há opções de 40 milímetros ou 44 milímetros, com ou sem sinal de rede celular. Dependendo do modelo e das pulseiras escolhidas, o pacote pode custar até R$ 10 mil.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »