16/09/2020 às 09h23min - Atualizada em 16/09/2020 às 09h23min

Golpista tenta pagar boletos com cheque falso da Prefeitura de Colatina

Uma pessoa chegou a ligar para uma lotérica se passando por um funcionário público e solicitando que pagamentos fossem efetuados com o cheque falso

Fonte A Gazeta
Lotérica onde o golpista tentou efetuar o pagamento fica no Centro de Colatina . Crédito: TV Gazeta Noroeste

Uma agência lotérica de Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, foi alvo de criminosos que tentaram aplicar um golpe de mais de R$ 13 mil, na última sexta-feira (11). O estabelecimento recebeu um malote com vários boletos que deveriam ser pagos com uma folha de cheque falsa, em nome da prefeitura da cidade. O golpista chegou a ligar para a local se passando por um funcionário do município e solicitando que os pagamentos fossem efetuados.

A tentativa de golpe foi em uma lotérica que fica no Centro da cidade. Segundo um dos sócios da agência, Gilmar Marcos Falqueto, eram 8 boletos que davam mais de R$ 13 mil.
 

Cheque falso Prefeitura de Colatina . Crédito: Reprodução

Segundo o empresário que recebeu a ligação, a pessoa, que dizia ser da prefeitura, pedia que o pagamento fosse efetuado. O golpista ainda relatou que uma pessoa deixaria o malote no estabelecimento durante a tarde.

Junto com os boletos e o cheque, o golpista mandou uma suposta ordem de pagamento, pedindo que os documentos fossem quitados com urgência e que o pagamento foi autorizado pela Câmara de Colatina. A ordem de pagamento e o cheque tinham a assinatura de uma suposta secretária de finanças da Prefeitura de Colatina, pasta que nem existe com esse nome no município.

A funcionária chegou a efetuar o pagamento, mas depois ela e o proprietário desconfiaram e conseguiram fazer o estorno. “Depois dos pagamentos serem realizados, eu fiquei pensando que aquela não era uma operação corriqueira. Então resolvi estornar os pagamentos para procurar a prefeitura e tentar esclarecer a situação”, relatou Falqueto.
 

Ordem de pagamento foi anexada aos boletos . Crédito: Divulgação

Nesta segunda-feira (14), o empresário procurou a administração municipal e verificou que se tratava de um golpe. O nome que constava na ordem de pagamento é Marlene Matos, mas na prefeitura não tem nenhuma secretária com esse nome. Também foram identificados outros erros.

“Atualmente o município não faz pagamento através de cheque. Usamos apenas transferência bancária. O município até tem conta nesse banco, mas não faz emissão de cheque”, explicou José Paulo da Costa, secretário municipal de comunicação.

POLÍCIA CIVIL VAI INVESTIGAR O CASO

A Polícia Civil informou que o caso seguirá sob investigação da Delegacia Especializada de Investigações Criminais (DEIC) de Colatina. Até o momento nenhum suspeito foi detido. Segundo a polícia, outras informações não serão repassadas para que a apuração dos fatos seja preservada
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »