15/09/2020 às 11h35min - Atualizada em 15/09/2020 às 11h35min

Bolsonaro desautoriza Paulo Guedes, desiste do Renda Brasil e mantém Bolsa-Família

A mudança na política social do governo está registrada em vídeo postado nas redes sociais do presidente

Fonte Estado de Minas
(foto: AFP/Sérgio Lima)

O presidente  Jair Bolsonaro usou as redes sociais, nesta terça-feira (15), para desautorizar a equipe econômica comandada pelo o outrora superministro Paulo Guedes. A equipe econômica quer propor o congelamento dos benefícios previdenciários, como aposentadorias e pensões, nos próximos dois anos.

Bolsonaro disse que foi "surpreendido por manchetes em todos os jornais" sobre o congelamento das aposentadorias e pensões. "Jamais tiraria dinheiro dos pobres para dar aos paupérrimos" reagiu o presidente.

Segundo Bolsonaro, quem sugerir congelamento de aposentadorias e pensões recebrá "cartão vermelho".  Bolsonaro disse ainda que até 2022 "está proibido falar em Renda Brasil", afirmando em seguida que o Bolsa-Família será mantido.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »