10/08/2020 às 11h15min - Atualizada em 10/08/2020 às 11h15min

Homem é salvo por policiais militares após colocar fogo na própria casa, em Mantena

Segundo a Polícia Militar, homem deu início ao incêndio porque a mulher teria saído de casa, esposa foi localizada e contou que era ameaçada pelo marido. Após ser salvo, homem foi preso.

Fonte G1
Homem incendiou a própria casa em Mantena — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Um homem de 39 anos foi salvo de um incêndio por policiais militares na noite deste sábado (8) em Mantena (MG). A Polícia Militar recebeu informações de que o homem havia colocado fogo na própria casa e se trancado lá dentro.

Ao chegar no local, os militares descobriram que a mulher dele havia saído de casa, motivo pelo qual ele havia se trancado na residência e ateado fogo no local. A filha do casal, uma adolescente de 17 anos, estava do lado de fora da casa e acompanhou a ação dos policiais.

“Nós vimos que saía fumaça de alguns cômodos e cercamos a casa para ter uma ação rápida. Como a entrada estava trancada, eu arrombei a porta. Atrás dela havia um sofá, que já estava queimando. Havia muita fumaça no local e nós vimos que havia uma porta fechada, onde o homem estava. Conseguimos pegá-lo e arrastar rapidamente para fora da residência”, conta o tenente Mauredson Jonatas de Assis Barbosa.

Em seguida, os militares se mobilizaram para conter o incêndio. O padrão de energia da casa foi desligado e uma mangueira foi utilizada para apagar as chamas. Vizinhos também ajudaram na ação.


Pertences da esposa do homem foram queimados durante incêndio — Foto: Polícia Militar/Divulgação

A esposa dele foi localizada e contou aos militares que havia se separado do homem, mas após ser ameaçada diversas vezes acabou retornando para a casa por cerca de 30 dias, mas saiu novamente porque as ameaças continuavam.

Devido às ameaças e aos pertences dela que foram queimados, os policiais iniciaram registro de boletim de ocorrência enquadrando o caso na Lei Maria da Penha.

Durante consulta ao sistema foi constatado que havia mandado de prisão em aberto contra o homem por descumprimento de medida protetiva. Ele foi preso no local.

Antes de ser conduzido à Delegacia, o homem foi encaminhado para hospital devido à quantidade de fumaça que havia inalado.

“O médico que o avaliou disse que ele não teve queimaduras e também não teve danos no pulmão graças à nossa ação rápida. Ele nem precisou ser internado, foi atendido e liberado do hospital logo em seguida”, destaca o tenente.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »