09/08/2020 às 12h48min - Atualizada em 09/08/2020 às 12h48min

Aluno surdo ganha estrutura necessária para ter aulas on-line no ES

Uma empresa instalou uma estrutura de internet e fez a doação de um computador para o estudante; história dele emocionou todo o país

Fonte A Gazeta
Aluno está tendo aulas de casa. Crédito: TV Gazeta Norte | Reprodução

A história da professora Joyce que está ajudando um deficiente auditivo com as lições durante a pandemia do novo coronavírus emocionou todo o Brasil, quando foi ao ar no Fantástico, da TV Globo. Pelo menos uma vez por semana, ela se deslocava da sede de Linhares, no Norte do Espírito Santo, até a casa do aluno, que mora em uma comunidade no interior do município, uma distância de 40 quilômetros. Mas agora, eles ganharam um auxílio para facilitar o aprendizado de Edilson. Ao ver a reportagem, uma empresa resolveu reduzir a distância entre professora e aluno por uma conexão na internet.

A comunicação é restrita na zona rural de Linhares, onde a família do Edilson mora. Então, um grande trabalho precisou ser feito para preparar a estrutura e receber o sinal de internet. O menino também ganhou um computador da empresa.


Estrutura foi colocada na casa do aluno. Crédito: TV Gazeta Norte | Reprodução

“Nós doamos um notebook para o Edilson e instalamos o serviço de internet via satélite para que ele possa estudar. Agora ele pode ter acesso às aulas virtuais”, afirmou Valéria Motta, diretora de RH da empresa de telecomunicações que fez a doação.

A novidade agradou a professora, ela continua recebendo todo o material didático da escola e faz a tradução para a linguagem de libras para que o aluno não fique sem os conteúdos.

“A minha preocupação era de travar e eu não conseguir transmitir as informações para ele. Mas ele está entendendo tudo e está respondendo todas minhas perguntas. Eu estou muito feliz”, contou  Joyce.


Aluno acompanhando as aulas. Crédito: TV Gazeta Norte | Reprodução

A novidade também está fazendo muita diferença na vida do aluno. Ele contou para professora que consegue fazer atividades que não realizava antes.

“Antes eu não tinha internet, me sentia muito sozinho. E agora com a internet que chegou aqui em casa, eu consigo fazer as coisas, responder as atividades, fazer vídeo chamada, eu consigo responder e aprender, tenho possibilidade de estudar”, relatou Edilson á professora.

Com a escola fechada por causa da pandemia, o contato com a professora era a única forma que o garoto tinha de ter contato com os estudos. Agora, ele também consegue acessar a internet para seguir aprendendo.

RELEMBRE O CASO

Desde que as aulas foram suspensas, em função da pandemia do novo coronavírus, a professora está ajudando o aluno, deficiente auditivo, com as lições Para isso, ela percorria cerca de 40 quilômetros, pelo menos uma vez por semana, até a casa do estudante, que mora na comunidade de Bananal do Sul, no mesmo município. Edilson tem 15 anos e está no primeiro ano do Ensino Médio.

"Quando começou a pandemia, entrei em contato com a família, mandei mensagem porque aqui não pega celular, e perguntei se teria como eu fazer esse atendimento com todas as medidas de segurança: álcool em gel, máscara, distância, ao ar livre. A família me deu um sinal positivo, entrei em contato com a direção da escola e passei a situação sobre a forma como iríamos abraçá-lo para não ter evasão", lembrou a professora.


Professora percorre 40 quilômetros para dar aula a aluno surdo no ES. Crédito: Imagem TV Gazeta

Para chegar até a comunidade de Bananal do Sul, a professora percorria parte do trecho em estrada de chão e precisa parar o carro duas vezes para abrir porteiras
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »