31/07/2020 às 13h01min - Atualizada em 31/07/2020 às 13h01min

E-mails detalham planos da Amazon para prejudicar rival

Mensagens de executivos da empresa, apresentadas em investigação do Congresso dos EUA, indicam que a Amazon coordenou esforços para enfraquecer uma concorrente que depois foi comprada

Fonte Olhar Digital
E-mails internos da Amazon mostram que a empresa empreendeu um esforço coordenado para que um concorrente reduzisse seus preços - até que finalmente comprou a empresa inteira. As mensagens fazem parte da investigação conduzida pela Câmara dos Deputados dos Estados Unidos sobre supostas práticas de monopólio por empresas de tecnologia.

O CEO da empresa, Jeff Bezos, compareceu a uma audiência sobre a questão na última quarta-feira (29), ao lado (virtualmente) de seus colegas executivos Mark Zuckerberg (Facebook), Tim Cook (Apple) e Sundar Pichai (Google).

O caso gira em torno da Quidsi, dona da Diapers.com, que foi comprada pela Amazon em 2010 por US$ 545 milhões. "Nós já iniciamos um 'plano de vitória' mais agressivo contra a Diapers.com", escreve o executivo da Amazon, Doug Herrington, em um e-mail direcionado a outros executivos da companhia, como o próprio Bezos, e Jeff Wilke, gerente de consumo. Herrington também escreveu que o plano consistia em "prejudicar o negócio principal de fraldas da Diapers.com" e "desacelerar a adoção do Soap.com", outra marca da Quidsi.

Os e-mails mostram que a Amazon já estava de olho na Diapers.com desde fevereiro de 2009. Herrington, na época vice-presidente de consumíveis, chamou a Quidsi de "concorrente nº1 a curto prazo" e escreveu que poderia "abordá-los com a justificativa de que 'estaríamos dispostos a explorar uma variedade de ângulos de relacionamento'".

O executivo então instruiu a equipe a verificar as correspondências de preços da Amazon para os produtos oferecidos no Diapers.com, escrevendo: "nós precisamos nos equiparar ao preço desses caras, não importa o quê".

No livro "A Loja de Tudo", Brad Stone conta que mesmo durante as negociações para a compra, a Amazon se esforçou para conquistar os clientes da Diapers.com. Enquanto essas discussões estavam em andamento, a Amazon estava disposta a arcar com grandes perdas, incluindo US$ 200 milhões de prejuízo em um mês apenas com fraldas.

Quando questionado sobre o caso durante a audiência, Bezos disse que não se lembrava de muitos detalhes do acordo de 2010, mas que discordava da premissa de que a Amazon "eliminou" seu concorrente. A Amazon fechou o Diapers.com em 2017.

Via: Business Insider/Bloomberg
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »