31/07/2020 às 12h57min - Atualizada em 31/07/2020 às 12h57min

Após quase dois anos nos EUA, vice que virou prefeito tentará reeleição no ES

Jacy Donato morava fora do país enquanto era vice-prefeito de Água Doce do Norte. O prefeito morreu de Covid-19 e ele assumiu a prefeitura. O PV deve lançar Jacy nas eleições 2020

Fonte A Gazeta
O então prefeito de Água Doce do Norte, Paulo Márcio Leite Ribeiro (PSB), e o vice, Jacy Donato (PV) . Crédito: Reprodução/Facebook

Após passar quase dois anos nos Estados Unidos enquanto era vice-prefeito de Água Doce do Norte, Jacy Donato (PV) assumiu a prefeitura da cidade do interior do Espírito Santo há 17 dias, quando o então prefeito, Paulo Márcio Leite Ribeiro (PSB), estava internado com Covid-19. Paulo Márcio morreu e Jacy está no comando definitivamente, até dezembro. Mas não é só isso: ele vai tentar a reeleição.

A informação é do presidente estadual do partido, Fabrício Machado. De acordo com Machado, assim que chegou dos EUA, Jacy foi chamado a prestar esclarecimentos à legenda. A sigla, entendendo que não há irregularidades comprovadas, resolveu apoiar o interesse de Jacy em disputar a prefeitura, mesmo ciente de que ele passou quase metade do mandato de vice-prefeito bem longe de Água Doce.

O presidente do partido diz que o então vice-prefeito contou que não recebeu o salário de R$ 5,7 mil enquanto esteve nos EUA e que até chegou a pedir, sem sucesso, para renunciar ao cargo. Machado diz também esperar que Jacy prove o que alega.

"O partido só vai retirar a candidatura se for provado que tudo que ele está dizendo é mentira, se de fato for comprovada alguma irregularidade. Até então, ele está no direito de pleitear a vaga e nós seríamos injustos se impedíssemos", afirma.

O Portal da Transparência da Prefeitura de Água Doce do Norte, no entanto, registra que Jacy recebeu os salários regularmente. E a Procuradoria do município também desconhece qualquer procedimento que tenha retardado o pagamento.

Machado relata que Jacy teria entregado uma carta de renúncia ao então prefeito Paulo Márcio, que a recusou. "Ele disse que o Paulo Márcio pediu que não desse continuidade à renúncia porque poderia deixá-lo mais vulnerável diante da Câmara Municipal", conta. Jacy não apresentou, no entanto, provas de que isso teria acontecido. Até o momento, ele não havia citado esse pedido de renúncia nas entrevistas que concedeu à Rede Gazeta.

"Ele optou por ir trabalhar nos EUA por uma dificuldade financeira para pagar a faculdade de medicina da filha, lá ele trabalhava como pedreiro, é uma pessoa simples", disse Machado.  

Machado garante, ainda, que Jacy não está preocupado com a repercussão das notícias sobre sua estadia nos Estados Unidos, porque a sua imagem na cidade não teria sido afetada.

SEM RETORNO

A reportagem de A Gazeta tentou, por diversas vezes ao longo da semana, contato com o agora prefeito Jacy Donato, mas não teve retorno. O espaço está aberto para eventual manifestação.

A lei orgânica do município de Água Doce do Norte não proíbe  que o vice saia do país sem autorização da Câmara e é omissa quanto à necessiade de residir na cidade.

Durante parte do período de internação do então prefeito Paulo Márcio, que faleceu de coronavírus no dia 22 deste mês, a cidade foi comandada por secretários que recebiam orientações de dentro da UTI. Após a repercussão do caso, a Câmara Municipal trabalha para alterar a lei.

MINISTÉRIO PÚBLICO AGUARDA RESPOSTAS

O MPES instaurou uma notícia de fato para apurar a conduta de Jacy Donato por improbidade administrativa, enriquecimento ilícito e dano ao erário. Isso devido a morar nos Estados Unidos enquanto era vice-prefeito.

O prazo para que o prefeito apresentasse esclarecimentos terminou nesta quinta-feira (30) e, de acordo com o órgão, nada foi apresentado até o momento
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »