26/07/2020 às 15h56min - Atualizada em 26/07/2020 às 15h56min

"Guerreira, veio de Baixo Guandu para lutar", diz tia de jovem morta em acidente com lancha

Marta Cristina França, 50 anos, foi ao Departamento Médico Legal, em Vitória, para reconhecer corpo da sobrinha Bruna França Zocca, 25, na manhã deste domingo (26)

Fonte A Gazeta
Estudante de Fisioterapia Bruna França Zocca. Crédito: Arquivo Pessoal

A tia e madrinha da estudante de Fisioterapia Bruna França Zocca, de 25 anos, que morreu neste sábado (25) durante um acidente de lancha em Vitória disse que a sobrinha era natural de Baixo Guandu, Noroeste do Estado, e que havia se mudado para estudar na Grande Vitória. "Minha sobrinha era uma menina linda, a minha princesinha", disse Marta Cristina França, 50 anos. O sepultamento da universitária será na cidade natal dela.

Marta Cristina foi ao Departamento Médico Legal (DML), em Vitória, para reconhecer e liberar corpo da sobrinha na manhã deste domingo (26). Ao repórter da TV Gazeta, André Falcão, Marta revelou que soube da morte da universitária após receber um telefonema da irmã.

"Minha sobrinha era uma menina linda, a minha princesinha. Guerreira, universitária, veio de Baixo Guandu para lutar. Deixou a mãe e o pai para estudar, trabalhar. Estava na flor da idade e aconteceu isso. Deus, né, sabe de todas as coisas. Ela era namorada do dono da lancha. Eles se apaixonaram, se encontraram e foi muito bom para ela e para ele."
Marta Cristina - Tia da vítima
 

Lancha bateu em pier de empresa na Ilha do Príncie. Crédito: Corpo de Bombeiros/Divulgação

O ACIDENTE


A estudante de Fisioterapia Bruna França Zocca, de 25 anos, foi identificada como a vítima que morreu no grave acidente com uma lancha na altura da Ilha do Príncipe, na baía de Vitória, na noite deste sábado (25). Segundo o Corpo de Bombeiros Militar, três vítimas foram socorridas com ferimentos graves.

De acordo com as informações da ocorrência, a embarcação navegava nas proximidades da Ponte Florentino Avidos quando se chocou contra o píer de uma empresa, por volta das 18h10. A estrutura de concreto é usada para atracação, no canal do Porto de Vitória.

A vítima morreu no local do acidente. A lancha foi rebocada até uma região próxima ao Sambão do Povo e os feridos foram levados para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência, em Vitória. Na manhã deste domingo (26), a tia e madrinha de Bruna, Marta Cristina França, 50 anos, foi ao Departamento Médico Legal (DML), em Vitória, para liberar o corpo da sobrinha.


Estudante de Fisioterapia Bruna França Zocca. Crédito: Arquivo Pessoal

INVESTIGAÇÃO


A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 1° Distrito Naval, informou que a Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES) tomou conhecimento do acidente envolvendo uma lancha de esporte e recreio e que uma equipe de militares da CPES foi até o local para prestar apoio e verificar o ocorrido.

"A Marinha lamenta o ocorrido e se solidariza com as famílias das vítimas, ressaltando que as causas e responsabilidades do acidente, sob o ponto de vista da Autoridade Marítima, serão apuradas por meio de Inquérito Administrativo específico", afirmou.

A Polícia Civil informou que o corpo da pessoa que morreu foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser liberado pelos familiares, e para ser feito o exame cadavérico, que vai apontar a causa da morte
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »