06/06/2020 às 19h42min - Atualizada em 06/06/2020 às 19h42min

Mesmo após recorde de mortes por coronavírus, praias ficam cheias no ES

Praias de Itaparica, Itapoã, Praia da Costa e Curva da Jurema estavam cheias, com pessoas tomando sol ou praticando atividades físicas. Em mês de maior risco, autoridades pedem mais comprometimento

Fonte A Gazeta
Curva da Jurema lotada durante pedido de isolamento social. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Na última sexta-feira (5) o Espírito Santo registrou o novo recorde de contaminados e mortes pelo novo coronavírus, com 1.586 casos confirmados e 53 mortes em 24 horas, mais de dois óbitos por hora. Mesmo assim, neste sábado (6), muitos capixabas optaram por ir às praias durante a manhã.

A reportagem da TV Gazeta percorreu as praias de Itaparica, Itapoã e Praia da Costa, em Vila Velha; e a Curva da Jurema, em Vitória. Em todas elas havia pessoas fazendo exercícios no calçadão ou tomando sol na areia.

A Guarda Municipal de Vitória atuou nas praias, orientando os banhistas a voltar para casa e distribuindo máscaras para aqueles que não estavam com a proteção.

O cumprimento do isolamento social tem sido um dos principais desafios do governo estadual durante a pandemia. Na última sexta, o governador Renato Casagrande (PSB) voltou a pedir para que as pessoas fiquem em casa, se possível, e desabafou sobre a grande quantidade de capixabas que têm ignorado as medidas.

"Temos feito apelos durante esses três meses, para que seja cumprido o isolamento, mas parte das pessoas não se convencem. Sabemos que quando tomarmos decisões de risco extremo, também termos que fazer mais cobranças para cada indivíduo. O isolamento também depende da responsabilidade individual", afirmou.

Especialistas em saúde apontam que o ideal para combater o coronavírus é que 70% das pessoas ficassem em casa. No Espírito Santo, o percentual de isolamento tem ficado longe disso. O Estado colocou como meta que ao menos 55% cumpram com a medida, o que também não está ocorrendo. Último dado sobre a média de isolamento no Espírito Santo, de acordo com o Painel Covid-19, era de 45,9%, registrado na quinta-feira (4).

Durante os finais de semana, os dados mostram que o isolamento chega próximo do ideal. No sábado passado (30) a taxa chegou a 52%, enquanto no último domingo (31) ficou em 55%. Segundo o presidente do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), que tem feito este levantamento junto a operadoras de celular, o Estado tem se aproximado do período mais crítico de contágio e é preciso redobrar os cuidados.

"Com o avançar da curva epidemiológica, a gente precisa redobrar a atenção e cumprir as medidas de proteção à saúde, fazer o uso da máscara, evitar de ir à rua, aumentar o isolamento, para que a gente possa diminuir o número de casos, sobretudo agora no mês de junho. Nos finais de semana ficamos próximos da média, mas durante a semana é preciso que o capixaba dê uma contribuição maior", destaca
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »