31/03/2020 às 20h59min - Atualizada em 31/03/2020 às 20h59min

Pedidos de internação desaceleram em Minas, indica governo

Zema afirmou que sistema público registrou queda no ritmo das solicitações de internação com suspeita da COVID-19, mas não apresentou números

Fonte Estado de Minas
Governador fez pronunciamento online nesta terça-feira (foto: Facebook/ Reprodução)

Minas Gerais registrou desaceleração na procura por internações devido à COVID-19 no sistema público de saúde, indicou nesta terça-feira (31) o governador Romeu Zema (Novo). Os números, porém, não foram apresentados. O chefe do Executivo estadual ainda defendeu a permanência do isolamento domiciliar.

Até o momento, de acordo com o governo de Minas, são 34.224 casos suspeitos para a COVID-19 e 275 constatados. Duas mortes foram confirmadas e há 40 em investigação.

Em pronunciamento, o governador frisou que Minas Gerais foi um dos primeiros estados a adotar as medidas restritivas para conter a evolução da doença e, assim, deve ser mantido. De qualquer forma, ele propõe a flexibilização da quarentena para alguns setores na economia, temendo desabastecimento em áreas como a alimentícia ou de saúde.

Ele afirma que a ação restritiva já levou a resultados positivos: "Nossas medidas se mostraram assertivas até o momento, tendo em vista que, proporcionalmente, temos maior êxito do que outros estados", declarou.

Zema ainda indicou que houve desaceleração na solicitação de internações com suspeita da COVID-19 no sistema público de Minas Gerais nos últimos cinco dias. "Justamente uma semana do anúncio das medidas", acrescentou. A taxa de queda, porém, não foi divulgada pelo governador.

Ampliação dos testes para COVID-19

Governador anunciou que será ampliado o número de testes, com a Fundação Ezequiel Dias (Funed) dobrando sua capacidade de trabalho.

"Estamos em alinhamento constante com laboratórios particulares e com o Ministério da Saúde, que disponibilizará testes para o nosso estado".

 Zema ainda lamentou as mortes provocadas pelo novo coronavírus. "Me solidarizando com familiares que perderam entes queridos. Minha primeira preocupação é com a vida dos mineiros. Essa é a aprioriadade que guia as nossas ações".
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »