21/10/2019 às 15h29min - Atualizada em 21/10/2019 às 15h29min

Dólar opera em alta, com Brexit e Previdência no radar

Na sexta-feira, o dólar fechou em queda de 1,23%, a R$ 4,1186.

Fonte G1
 Notas de dólar — Foto: Reuters/Dado Ruvic

O dólar opera em alta nesta segunda-feira (21), com agentes do mercado de olho nos desdobramentos das questões relacionadas ao Brexit, um dia antes da conclusão da votação da reforma da Previdência no Senado.

Às 14h12, a moeda norte-americana subia 0,56%, a R$ 4,1415.

Na sexta-feira, o dólar fechou em queda de 1,23%, a R$ 4,1186. Na semana passada, entretanto, acumulou alta de 0,59%. Na parcial do mês, tem queda de 0,88%. No ano, o dólar acumula avanço de 6,31% sobre o real.

Cenário externo

Segundo afirmou à Reuters Alessandro Faganello, operador de câmbio da Advanced Corretora, os investidores estão aguardando a postura do Parlamento britânico em relação ao acordo do Brexit, depois de o primeiro-ministro, Boris Johnson, ter sido forçado por oponentes a enviar uma carta ao bloco pedindo um adiamento.

Johnson tentará submeter o acordo fechado com a União Europeia para a saída do Reino Unido do bloco mais uma vez a uma votação no Parlamento nesta segunda-feira.

As notícias envolvendo o Brexit afetavam todos os mercados de câmbio globais, com a libra chegando a cair 0,5% antes de se recuperar no pregão europeu e operar brevemente acima de 1,30 dólar pela primeira vez em cinco meses e meio. Por volta de 12h, a moeda britânica voltava a oscilar abaixo de 1,30 dólar.

Já as moedas emergentes pares do real e latino-americanas, como peso mexicano, sol peruano e peso chileno, registravam quedas contra a moeda norte-americana. A moeda do Chile tinha, de longe, o pior desempenho entre as principais moedas nesta sessão, impactada pela onda de protestos no país nos últimos dias.

Cenário local

Na cena doméstica, as atenções se voltavam para a votação em segundo turno no Senado da reforma da Previdência na terça-feira, em meio a expectativas do mercado de que o projeto seja aprovado, segundo a Reuters.

Também permanecia no radar a crise no campo político envolvendo o partido do presidente da República, o PSL. O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que não há uma crise política e nem riscos para a aprovação final da reforma da Previdência.

Nesta sessão, o BC vendeu US$ 275 milhões dos US$ 525 milhões em moeda spot ofertados, e 5.500 dos 10.500 contratos de swap cambial reverso. Adicionalmente, a autarquia também vendeu 5.000 contratos de swap tradicional, para rolagem do vencimento dezembro de 2019
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o Portal
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp