19/10/2019 às 14h09min - Atualizada em 19/10/2019 às 14h09min

"É o ai-Jesus": técnico português do Flamengo estreia nos Fla-Flus e completa ciclo contra rivais no Rio

Após vitórias sobre Botafogo e Vasco, Jorge Jesus defende 100% de aproveitamento nos clássicos e brinca ao ser questionado sobre significado de trecho do hino: "Não faço a mínima ideia (risos)"

Fonte Globo Esporte
"Consagrado no gramado, sempre amado, o mais cotado nos Fla-Flus é o ai-Jesus"!

O sexto e último Fla-Flu de 2019 reservou a estreia de Jorge Jesus no clássico considerado o "mais charmoso do Brasil". Neste domingo, às 18h (de Brasília) no Maracanã, o técnico português, que está há três meses no futebol brasileiro, vai poder sentir na pele o trecho do hino rubro-negro que leva uma expressão com o seu sobrenome. Mas será que ele sabe disso?

– Na letra da canção do Flamengo? Sei, já tive que ler um pouco do refrão. O que é um "ai-Jesus"? A gente diz em Portugal "ai-Jesus"... "Salvaste". Não sei se quer dizer a mesma coisa, não faço a mínima ideia (risos) – brincou o treinador em entrevista coletiva.

Jorge Jesus comenta trecho do hino do Flamengo com a expressão "ai-Jesus"

Jorge Jesus comenta trecho do hino do Flamengo com a expressão "ai-Jesus"

Não é só o português ou estrangeiros que não sabem, mas o trecho do hino composto por Lamartine Babo em 1942 confunde muitos brasileiros. Torcedores do Fluminense, por exemplo, interpretam a frase como se fosse um "temor" por parte dos rubro-negros frente ao clássico. A explicação oficial rubro-negra é que se trata de uma antiga expressão que significa "favorito", como pode ser visto em alguns dicionários:

ai·-je·sus — O .predileto; o queridinho.
(Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
ai-jesus — O mais querido, o predilecto. Interj. (design. de dôr)
(Dicionário Léxico, de Português Europeu)

A origem do "Fla-Flu"

Capa do jornal O Globo do dia 21/09/1925, com o título da seleção Fla-Flu — Foto: Reprodução / O Globo

Capa do jornal O Globo do dia 21/09/1925, com o título da seleção Fla-Flu — Foto: Reprodução / O Globo

O termo surgiu em 1925, quando os cariocas montaram uma equipe para o Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais só com jogadores de Flamengo e Fluminense. A impressa apelidou de "Fla-Flu" o combinado, que venceu o torneio desbancando a seleção paulista na final: empate por 1 a 1 em São Paulo e vitória por 3 a 2 no Rio. Depois disso, o clássico entre os dois passou a ser chamado de "Fla-Flu".

A seleção Fla-Flu era formada por Haroldo, Nascimento, Floriano, Fortes e Nilo, pelo lado do Fluminense; e Pennaforte, Helcio, Newton, Candiota, Nonô e Moderato do lado do Flamengo.

Computando todas as competições e amistosos, Flamengo e Fluminense já disputaram mais de 400 jogos. Na contagem rubro-negra (tirando o Torneio Início), foram 413 partidas, com 152 vitórias, 127 derrotas e 134 empates, com 614 gols marcados e 554 sofridos. Na contagem do rival, foram 414 jogos, com 128 triunfos tricolores, 151 reveses e 135 empates, com 553 gols feitos e 609 tomados.

100% nos clássicos

Jorge Jesus está com 100% de aproveitamento nos clássicos cariocas — Foto: André Durão

Jorge Jesus está com 100% de aproveitamento nos clássicos cariocas — Foto: André Durão

Quando pisar no Maracanã neste domingo, Jesus vai completar o ciclo contra o rival que falta enfrentar pelo Flamengo, além de defender o seu retrospecto perfeito nos clássicos no futebol brasileiro. Desde que o técnico chegou, ele fez 3 a 2 sobre o Botafogo no Maracanã; e 4 a 1 no Vasco no Mané Garrincha.

Na busca pelo título do Campeonato Brasileiro, Jesus ainda terá mais dois clássicos pela frente depois do Fla-Flu deste domingo: o técnico vai reencontrar o Botafogo no dia 7 de novembro, às 20h (de brasília) no Estádio Nilton Santos; e o Vasco no dia 24 do mesmo mês, ainda sem local e horário definidos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o Portal
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp