18/10/2019 às 18h35min - Atualizada em 18/10/2019 às 18h35min

Familiares se despedem de João Miguel, que teve dinheiro de campanha desviado pelo pai

Criança morreu poucos dias após completar 2 anos de idade e estava fazendo tratamento contra atrofia muscular espinhal (AME)

Fonte Estado de Minas
(foto: Reprodução/Redes Sociais)

Familiares, amigos e vizinhos se despediram, nesta sexta-feira, do pequeno João Miguel, diagnosticado com atrofia muscular espinhal (AME), que morreu na manhã dessa quinta-feira. O menino tinha acabado de completar 2 anos no último dia 5.

O velório começou na noite de quinta-feira e estava reservado apenas para pessoas próximas. Na manhã desta sexta-feira foi aberto ao público. O sepultamento começou às 17h, no cemitério Jardim do Éden, em Conselheiro Lafaiete, Região Central de Minas, onde a família mora.

O menino passou mal durante a madrugada. A mãe, então, levou a criança até Belo Horizonte, onde tem atendimento de referência. Ele chegou a ser internado no Hospital Infantil João Paulo II (HIJPII), localizado no Bairro Santa Efigênia, Região Leste da capital, mas morreu.

João Miguel lutava pela vida desde os sete meses, quando foi diagnosticado com a doença degenerativa. Campanhas na internet chegaram a arrecadar dinheiro para seu  tratamento.

Em julho deste ano, o pai do menino foi preso sob suspeita de desviar a verba arrecadada de campanhas de doações. Mateus Henrique Leroy Alves, de 37 anos, fugiu com mais de R$ 1 milhão e vivia uma vida de luxo em Salvador.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o Portal
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp