18/10/2019 às 09h10min - Atualizada em 18/10/2019 às 09h10min

Bandidos que atuavam como "justiceiros" são presos em Cariacica

Segundo a polícia, Junio César Ferreira, conhecido como "Cara de Jaca", de 37 anos, e Ricardo Costa Silva, o "Bodinho", de 25 anos, são acusados de matar um jovem e tentar matar outras três pessoas

Crédito A Gazeta
Ricardo Costa Silva, o "Bodinho", e Junio Cesar Ferreira, o "Cara de Jaca", foram presos em Cariacica. Crédito: Divulgação Polícia Civil

Dois líderes de uma associação criminosa que atua em Cariacica foram presos na manhã desta quinta-feira (17), no bairro Maricará, no município. Segundo a polícia, Junio César Ferreira, conhecido  como "Cara de Jaca", de 37 anos, e Ricardo Costa Silva, o "Bodinho", de 25 anos, são acusados de matar um jovem e tentar matar outras três pessoas, em janeiro de 2018.

"Eles são conhecidos como justiceiros. Eles comandam o tráfico de drogas na região, mataram a vítima e tentaram contra as outras três, acusando-as de estarem praticando roubos na região", disse o delegado Eduardo Khaddour,  titular da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cariacica. Os suspeitos já foram encaminhados ao presídio.

De acordo com Khaddour, a polícia investiga cinco inquéritos de homicídio contra o grupo. "A equipe já vem fazendo investigações contra essa associação criminosa, mas a prisão de hoje é em desfavor do homicídio de janeiro", disse.

Além dos dois presos, um terceiro suspeito é investigado. Marcos Antônio Ferreira de Oliveira, o Marquinhos, 28, é considerado foragido da polícia.

O CRIME

O delegado contou que, no dia do crime, em janeiro de 2018, quatro homens estavam em uma cachoeira no bairro Maricará, em Cariacica, quando os suspeitos chegaram fazendo acusações contra as vítimas.

"Eles colocaram as vítimas sentadas e disseram que eles estavam cometendo assaltos no bairro. As vítimas chegaram a negar, mas mesmo assim eles executaram um dos homens na hora", disse Khaddour.

O delegado informou ainda que os outros três conseguiram fugir após os disparos. "Enquanto eles estava ali executando um, os outros correram. Dois foram feridos, mas não morreram."  

MEDO

Segundo a polícia, o grupo atua nos bairros Antonio Ferreira Borges, Cariacica Sede, Prolar e Maricará, todos em Cariacica.

"Eles fazem perguntas para moradores, fazem questionamentos, intimidando, amedrontando. Além disso, eles vão atrás de pessoas que cometeram algum tipo de crime naquelas regiões, atuando como justiceiros", conta o delegado.

Eduardo Khaddour destacou que o mentor das ações criminosas seria Junio Cestas, o "Cara de Jaca". "Ele andava na região ostentando armas e era ele quem pensava na forma de cometer os crimes."  

PRISÃO

O delegado Eduardo Khaddour  informou que os suspeitos estavam em casa dormindo quando foram presos.

"No início da manhã, quando chegamos à residência do Junio, ele estava dormindo e não resistiu á prisão. Na casa do Ricardo foi do mesmo jeito", destacou. Nas residências, nada foi encontrado.

A equipe foi até o endereço de Marco também, mas ele não estava no local.

"Sabemos que ele está no município de Cariacica, e pedimos à população que ajude a polícia com informações pelo disque-denúncia. Tirando esses criminosos de circulação, a população pode ficar mais tranquila tendo em vista que são pessoas perigosas.


Marco Antônio Ferreira de Oliveira, o "Marquinhos gago", está foragido. . Crédito: Divulgação Polícia Civil
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o Portal
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp