17/10/2019 às 08h12min - Atualizada em 17/10/2019 às 08h12min

Serviços Médico-Legais no interior funcionaram sem médicos

Não havia médico legista hoje (16) nos SML de Cachoeiro, Colatina e Linhares

Crédito A Gazeta
O Departamento Médico-Legal de Vitória (DML) foi o único a ter médico-legal hoje (16) no Estado. Crédito: G1

Os Serviços Médico-Legais de Cachoeiro de Itapemirim, Colatina e Linhares funcionaram sem médicos-legistas nesta quarta-feira (16). A coluna apurou que, no caso de Cachoeiro, o SML continuará sem médicos nesta quinta (17) também. Procurada pela coluna, a Polícia Civil admitiu que não havia esses profisisonais de plantão nas três unidades.

A PC diz que os médicos-legistas atuam em regime de escala em todas as unidades do SML do Estado. Em Linhares, segundo a Polícia, cinco profissionais se revezam nos plantões, assim como em Cachoeiro. Em cada um dos municípios há um profissional de férias. Em Colatina, são seis profissionais compondo o quadro, sendo que na data de hoje (16) foi concedido abono a um dos médicos.

Polícia Civil funciona com pouco mais da metade do seu efetivo ideal

“Em dias em que não há médico-legista no plantão, existe a possibilidade de realizar a liberação, em casos de menor complexidade, no plantão subsequente do SML, sem necessidade de deslocamento. Em alguns casos, por opção das famílias, o corpo pode ser enviado ao DML, em Vitória, para a liberação. Entretanto, o deslocamento até Vitória só é imprescindível quando são necessários exames mais complexos, que não podem ser realizados nas unidades do SML do interior do Estado”, diz nota enviada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública.

CONCURSO NA PC

De acordo com a Sesp, a situação vai melhorar com a realização do próximo concurso público da PC. “O concurso público previsto para a Polícia Civil ofertará 173 vagas, dentre as quais, 15 para médico-legista, 50 para perito oficial criminal e 20 para auxiliar de perícia médico-legal”.

REAÇÃO

Procurado pela coluna, o deputado Delegado Danilo Bahiense (PSL), presidente da Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado da Assembleia Legislativa, ficou indignado ao saber que Colatina, Cachoeiro e Linhares estavam sem médicos-legistas trabalhando. "Até já falamos pessoalmente com o governador e apresentamos indicação para que médicos da Sesa atuem juntos com os médicos legistas. Isso seria o Serviço de Verificação de Óbitos com o Serviço Médico-Legal. Compensaria a falta de legistas na Polícia Civil, que só tem cerca de 30 profissionais para essa atuação.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o Portal
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp