10/10/2019 às 09h39min - Atualizada em 10/10/2019 às 09h39min

Criança de 9 anos é acusada de matar cinco pessoas nos Estados Unidos

O caso aconteceu no estado de Illinois e a criança está sendo acusada de, além de cometer os assassinatos, causar um incêndio em um trailer

Fonte Estado de Minas
(foto: Scott Olson/AFP)

Uma criança de 9 anos está sendo acusada de assassinar cinco pessoas em Goodfield, estado de Illinois, Estados Unidos. Ela foi responsabilizada por matar três crianças e dois adultos em um incêndio em um trailer, em abril.

As vítimas são uma criança de 1 ano, duas de 2 anos, uma senhora de 69 anos e um homem de 34. De acordo com depoimento do advogado responsável pelo caso, Greg Minger, ao The Guardian, um possível relacionamento entre criança acusada e as vítimas não pode ser revelado publicamente.

A justiça de Goodfield investiga o caso, que foi caracterizado como assassinato de primeiro grau. Em entrevista ao The Guardian, o médico legista Tim Ruestman, disse que "o incêndio foi iniciado intencionalmente".

Desde 2006 uma criança não é acusada de assassinato em massa nos Estados Unidos, segundo um estudo da agência de notícias Associated Press, do jornal USA Today e da universidade Northeastern, que investiga todos os homicídios nos Estados Unidos, nos quais quatro ou mais pessoas foram mortas nos últimos 13 anos.

De acordo com Betsy Clark, advogado especializado em causas infantojuvenis, "as acusações estão completamente fora de linha, considerando tudo o que aprendemos. Especialmente sobre o desenvolvimento cerebral das crianças". Por isso, ele considera que a situação foi um acidente.

Em Illinois, um suspeito com idade inferior a 10 anos não pode ser detido e nem levado a julgamento público a menos que seja acusado como adulto. Porém, se a criança tiver que responder pelo assassinato, será colocada em liberdade constitucional até os 21 anos. Além disso, será obrigada a ter acompanhamento psicossocial e sessões de terapia regulares.

"A liberdade condicional, dada a idade, é o único resultado que poderia acontecer aqui", afirmou Clark ao The Guardian.

Ainda que rara, a acusação de crianças envolvidas em crimes de assassinato tem precedentes no país. No mês passado, um juíz do estado de Michigan recebeu uma denúncia de um garoto de 9 anos que teria atirado fatalmente na própria mãe. *
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o Portal
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp