09/10/2019 às 13h25min - Atualizada em 09/10/2019 às 13h25min

Dois são mortos a tiros perto de sinagoga na Alemanha

Uma granada foi jogada em um cemitério judeu, segundo jornal alemão; ataques aconteceram durante o feriado judaico do Yom Kippur; um suspeito foi preso.

Fonte G1

Polícia isola área onde aconteceu tiroteio na cidade de Halle, na Alemanha, em 9 de outubro de 2019 — Foto: Marvin Gaul/Reuters

Duas pessoas foram mortas em um tiroteio na cidade de Halle, no leste da Alemanha, nesta quarta-feira (9). Um suspeito foi preso.

Imagens da pessoa que teria cometido o crime, vestindo roupa de combate – inclusive com um capacete – foram transmitidas pelas TVs do país.

Os tiros foram dados perto de uma sinagoga, de acordo com a mídia local. Uma granada foi jogada em um cemitério judaico, segundo o jornal “Bild”.

Uma testemunha afirmou que também foram disparados tiros em um restaurante que vende kebabs, um prato típico do Oriente Médio

Suspeito de ataque na Alemanha é preso

Suspeito de ataque na Alemanha é preso

Policiais na cidade de Halle no dia em que houve um tiroteio perto de uma sinagoga da cidade — Foto: Marvin Gaul/Reuters

Policiais na cidade de Halle no dia em que houve um tiroteio perto de uma sinagoga da cidade — Foto: Marvin Gaul/Reuters

A violência acontece durante o Yom Kippur, um dos dias mais sagrados do calendário judeu, quando eles fazem jejum durante 25 horas.

A TV local MDR mostrou um homem disparando tiros em uma rua, atrás de um carro.

“Nossas forças detiveram uma pessoa”, disse a polícia local em uma rede social. “Por favor, no entanto, permaneçam vigilantes”, diz o texto.

Tiros também foram ouvidos em um subúrbio da cidade de Halle.

 — Foto: Rodrigo Sanches/G1

— Foto: Rodrigo Sanches/G1

A polícia não confirmou imediatamente a associação entre os tiros e a granada a alvos judeus.

Antissemitismo é um tema sensível na Alemanha, que, na Segunda Guerra, foi responsável pelo genocídio de 6 milhões de judeus durante o holocausto nazista.

Apesar do processo de desnazificação no pós-guerra, o medo de uma ressurgência do antissemitismo nunca desapareceu –há ameaças de neonazistas de extrema direita ou de imigrantes muçulmanos.

Ataques ocasionais no passado foram desde grafites da suástica nazista em túmulos a ataques com bombas caseiras em sinagogas e até mesmo assassinatos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o Portal
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp