19/09/2019 às 10h31min - Atualizada em 19/09/2019 às 10h31min

Dólar opera em alta e vai a R$ 4,13

Na véspera, moeda dos EUA fechou em alta de 0,65%, a R$ 4,1035.

Fonte G1
O dólar opera em alta nesta quinta-feira (19), na esteira dos novos cortes nas taxas de juros no Brasil e nos Estados Unidos e com os investidores reforçando as apostas de mais cortes da Selic.

Às 9h34, a moeda norte-americana subia 0,75%, a R$ 4,1344.

Na véspera, o dólar fechou em alta de 0,65%, a R$ 4,1035. Na parcial do mês, entretanto, ainda acumula queda de 0,92%. No ano, a alta é de 5,92% sobre o real.

Juros em queda

O Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) cortou a taxa de juros dos Estados Unidos pela segunda vez no ano, para o intervalo entre 1,75% e 2%.

A redução confirma a expectativa do mercado, e se alinha ao movimento de estímulos dos bancos centrais de diversos países em meio aos receios sobre o crescimento da economia global. A decisão acontece em meio a preocupações sobre os impactos da guerra comercial entre Estados Unidos e China sobre outros países, por exemplo.

No Brasil, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, por unanimidade, reduzir a Selic, taxa básica de juros da economia, de 6% ao ano para 5,5% ao ano. O percentual, que já era esperado pelo mercado financeiro, é o menor desde o início do regime de metas de inflação, em 1999. É também o menor da série histórica do Banco Central, que começou em 1986.

Analistas viram no comunicado divulgado pelo BC um conjunto de indícios de que deve haver mais redução da Selic. "O texto deixou bem clara e aberta a possibilidade de novos cortes, a depender do ritmo da economia", disse Jefferson Laatus, estrategista-chefe do Grupo Laatus, que projeta que a Selic termine 2019 em 5% ao ano.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o Portal
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp