16/09/2019 às 11h02min - Atualizada em 16/09/2019 às 11h02min

nálise: Corinthians volta a criar pouco, se afasta dos líderes e agora joga tudo na Sul-Americana

Timão fica a dez pontos do Flamengo e, embora não diga, deve priorizar taça continental

Fonte Globo Esporte
Janderson foi titular do Corinthians pela primeira vez contra o Fluminense — Foto: Rodrigo Gazzanel / Ag.Corinthians

Não só o resultado foi ruim. Mais uma vez o desempenho do Corinthians desagradou. Apesar de algumas boas chances no primeiro tempo e de uma tentativa de pressão no segundo, o Timão jogou mal e foi derrotado por 1 a 0 pelo Fluminense, no Mané Garrincha.

Além de perder a invencibilidade que durava 14 jogos, o Corinthians apresentou um futebol sonolento, parecido com o praticado antes da Copa América.

É bem verdade que se não fosse o frango sofrido pelo goleiro Cássio o Timão poderia ter arrancado o empate e aumentado a sequência sem perder. Mas isso ainda seria muito pouco, ainda mais para quem postula(va) o título.

Quando a escalação alvinegra foi anunciada, uma hora antes da partida, boa parte da Fiel torcida se empolgou. Com um meio de campo leve, veloz e habilidoso, formado por Pedrinho, Mateus Vital e Janderson, a expectativa era de que o Corinthians conseguisse criar boas jogadas pelo chão e complicasse a vida da frágil defesa do Fluminense, a segunda mais vazada do Brasileirão, com 29 gols sofridos.

Porém, não foi isso o que aconteceu. Com Pedrinho pouco inspirado, Júnior Urso em tarde apagada e pouca participação ofensiva dos laterais, o Timão criou suas melhores chances pelo alto, em cabeceios de Gil (na trave) e Gustagol.

Embora sem ser brilhante, o Corinthians foi melhor na primeira metade da etapa inicial. Porém, após a pausa para hidratação, o time voltou apático e foi castigado com o gol aos 40 minutos. Incontestavelmente a culpa foi de Cássio, mas Ganso não poderia ter a liberdade que encontrou para finalizar.

Os números do primeiro tempo são emblemáticos. O Timão trocou apenas 128 passes certos e teve 38% de posse de bola.

Após o intervalo, vendo a equipe sem reação, Carille ousou. Primeiro, sacou Júnior Urso e colocou Jadson. Depois, tirou Gabriel e deixou o time sem volantes, com Jadson encarregado de fazer a ligação entre a defesa e o ataque.

O Fluminense recuou, e o Corinthians cresceu. Mas pouco. Janderson, que estreou como titular, acabou sendo o melhor mesmo sem ter brilhado. Corajoso, o jovem atacante partiu para cima da marcação e tentou jogadas de linha de fundo, algo que Pedrinho, por exemplo, não fez.

A derrota deixa o Timão a dez pontos do líder Flamengo. O histórico do Brasileirão por pontos corridos mostra que a diferença não é impossível de ser tirada, mas o desempenho corintiano não faz crer nisso.

Embora diga que ainda acredita no título nacional, o Corinthians deve priorizar a Copa Sul-Americana de uma vez por todas. Faltam três jogos para a conquista inédita, e o primeiro deles já é nesta quarta-feira, contra o Independiente del Valle, em Itaquera
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o Portal
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp