09/09/2019 às 08h38min - Atualizada em 09/09/2019 às 08h38min

Desfile da Independência em Baixo Guandu

Redação Portal Guandu
Foto Reprodução

O público compareceu na tarde e noite de sábado (07/09) para acompanhar o tradicional desfile de 7 de setembro em Baixo Guandu, que teve duração de mais de 4 horas.
 
Cerca de 4 mil pessoas, entre alunos de escolas, fanfarras, entidades, motociclistas e cavaleiros participaram do desfile, com um público flutuante de mais 5 mil pessoas acompanhando cada detalhe das apresentações.
 
Para maior conforto do público, a Prefeitura Municipal instalou cerca de 400 metros de arquibancadas e colocou banheiros químicos no local do desfile, que este ano foi realizado na rua Fritz Von Lutzow, nas proximidades da nova Prefeitura Municipal, tendo em vista que a avenida Carlos de Medeiros está em obras de revitalização.
 
As escolas apresentaram no desfile temas variados relacionados ao município, sua história,  atrações turísticas, seus artistas, riquezas naturais, e também à Independência do Brasil.
 
O desfile foi abrilhantado também pela Banda Municipal Lira Guanduense, pela Policia Militar, entidades como a APAE,  Desbravadores da Igreja Adventista e Aventureiros, Rainha e Princesas da Pomerfest,  Associação de Motociclistas, Grupo Musical COMUZZB e pelotão de cavaleiros.

“Trata-se de uma festa muito bonita, preparada com carinho pelos profissionais da Educação do município e mais uma vez muito prestigiada pelo público”, falou o prefeito Neto Barros, que acompanhou todo o desfile e também foi participante da apresentação, com o filho Davi , que frequenta a creche Zilda Guzzo.
 
A secretária de Educação Cenira Antonia da Silva ressaltou que o desfile de 7 de setembro é preparado durante meses pelas escolas, que ensaiam suas fanfarras e confeccionam o material para servir de adereços e fantasias, além de desenvolver os temas que vão apresentar ao público.
 
“Todo este espetáculo devemos aos profissionais da Educação do município e também aos alunos , que participam com alegria das comemorações”, afirmou a professora Cenira.


















Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o Portal
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp