11/01/2017 às 15h10min - Atualizada em 11/01/2017 às 15h10min

Líderes de massacre em presídio no AM embarcam para presídios federais

Ao todo, 17 são transferidos do Compaj, Ipat e UPP, de Manaus. Presos teriam liderado massacre contra 56, no 1º dia do ano.

Fonte G1

Presos foram transferidos no início da tarde desta quarta-feira (11) (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Um total de 17 detentos do Amazonas começou a ser transferido para presídios federais no fim da manhã desta quarta-feira (11). Às 11h30, um comboio da Polícia Militar acompanhou o traslado dos presos até o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus.

O grupo é apontado como líder do massacre que resultou na morte de 56 internos do Complexo Peniteciário Anísio Jobim (Compaj), no primeiro dia do ano. Ainda não há informações sobre quais unidades federais irão receber os detentos.

Os presos estavam encarcerados no Compaj e Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat). Ainda na terça-feira (10), eles foram conduzidos ao Batalhão de Choque da Polícia Militar, em Manaus, por um comboio formado por carros de polícia e da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

Peritos do Instituto Médico Legal (IML) foram deslocados ao Batalhão para realizar exames de corpo de delito nos detentos, antes da viagem. Após os procedimentos, o grupo seguiu às 11h30 para o Aeroporto Internacional da capital.

Os detentos foram levados dentro de um caminhão-baú da Seap. O trajeto até o aeroporto recebeu forte esquema de segurança, com batedores e um helicóptero da Polícia Militar. Ao todo, 80 policiais participam da operação, segundo o comandante geral da PM, Augusto Sérgio.

A Seap ainda não informou para quais unidades federais os detentos devem ser levados. O Ministério da Justiça afirmou que apura, junto ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen), o local para onde eles serão encaminhados.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »