09/01/2017 às 15h09min - Atualizada em 09/01/2017 às 15h09min

Rússia diz estar 'cansada' do 'amadorismo' de acusações dos EUA

Serviço de Inteligência americano diz que Moscou fez ataques informáticos para favorecer Trump durante campanha presidencial.

Fonte G1

Putin teria encomendado campanha para interferir na eleição a favor de Trump (Foto: Dmitri Lovetsky/AP)

O Kremlin chamou de amadoras as acusações de ataques cibernéticos lançadas pelos Estados Unidos. Um documento dos serviços de inteligência, divulgado na sexta-feira (6), acusa Moscou de ter feito agido para influenciar a campanha presidencial americana, favorecendo o candidato republicano Donald Trump e desacreditando a democrata Hillary Clinton.

"São acusações absolutamente infundadas, de um nível amador. Começam a nos cansar", declarou nesta segunda-feira o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, de acordo com a France Presse.

O serviço americano de inteligência afirma que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou que seu país influenciasse as eleições de 2016.

Segundo as agências de inteligência, espiões russos conduziram ciberoperações contra alvos associados com a eleição, incluindo os dois maiores partidos políticos, e acessaram dados de comitês eleitorais locais e estaduais por todo o país, segundo a Reuters.

O documento diz, porém, que o tipo de sistema invadido pelos russos não comprometeu a contagem de votos.

O relatório afirma que os esforços russos de influenciar a eleição representam "a expressão mais recente do desejo antigo de Moscou de prejudicar a ordem democrática dos EUA". Afirma ainda que o escopo das atividades russas foi significativamente maior do que operações do passado.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »